23 de mar de 2009

eu já sei o que vou ser quando eu crescer

7:00 *musica irritante do alarme do celular* não tem jeito, se for uma musica agradável do mp3, eu não acordo

*ligar função soneca* nem é uma questão de pensar que eu posso dormir mais cinco minutinhos, se eu colocar o despertador para o horário exato eu não vou levantar de uma vez, eu vou dormir mais cinco minutos, mesmo não podendo...

7:30 enfim, levantar. tahhh, o que era pra ser 5 minutos virou trinta, aula na clínica, da pra enrolar mais.

me trocar correndo, roupas brancas, não esquecer da jaqueta, dia quente, mas conseguem fazer nevar com o ar condicionado da sala de aula.

comer os cereais matinais, escovar os dentes e sair correndo.

Relógio da torre estragado, de novo, deve ser a quinta vez esse mês.

8:00 aula

9:00 aula

10:00 aula

11:00 aula

12:00 aula

12:30 acaba a aula, por enquanto.

Ir pra casa, trocar de roupa, não tem como enfrentar ônibus e bancos em geral com roupas brancas.

Relógio da torre está funcionando novamente, o há com esse relógio?

Almoçar no restaurante, não da muito tempo de fazer almoço nesse dia da semana, ainda tenho q voltar pra faculdade, aulas da tarde no campus, realmente longe de casa, não posso enrolar com um soneca, ficando muito tempo em casa, corro sérios riscos de ser seduzida pela cama, talvez até pelo sofá...

14:00 perdida no campus procurando a sala

14:30 aula

15:00 aula

16:00 aula

17:00 aula

18:00 acaba a aula, por enquanto...

18:30 aula de inglês
é, pelo menos por enquanto as aulas são apenas distração, e uma hora a menos do meu dia, porque essa idéia justo esse ano?

19:50 acaba a aula

casa
o relógio até mostra a hora certa, mas as luzes estão apagadas... grande coisa... não se fazem mais relógios como antigamente

banho - dormir

veja o lado bom, agora eu sou veterana...
fala sério, nunca nem me senti uma caloura, e deixar esse rótulo não me tem ajudado nem a saber a sala em que terei a próxima aula

três meses pra cansar das férias, três semanas pra cansar das aulas... podia ter uns dias de ócio pra curtir em Londrina, curtir em tonel de madeira.

10 de mar de 2009

Cabeça Vazia, oficina do diabo

Tanto era meu medo no início da férias de me render novamente ao ócio, e, de novo, ter uma crise Psico-somática de estresse, quem diria, causada pela falta do que fazer, que fiz mil planos para me ocupar, desenhar, fazer painéis para o meu quarto, pintar o cachorro de azul, andar de bicicleta... que, por fim, isso foi tudo o que eu não fiz, e ainda assim, não passei nem perto do tédio. Eu montei esse blog, que, mesmo atualizado com pouca freqüencia, rendeu várias horas tentando criar algo pra colocar aqui, e navegar na blogosfera também ocupou muitas das minhas horas online; eu viajei, e cansei bastante em um final de semana, o que foi uma viagem ideal, passear, aproveitar, também cansar, e sentir saudades de casa, do contrário, não da vontade de voltar do passeio; saí viajar de repente, em uma sexta a tarde; comecei a aprendera como tentar tocar violão, eu me divirto muito achando que eu toco alguma coisa, e as aulas de violão foram alguma coisa que eu tinha certeza que teria pra fazer, pelo menos um vez na semana, fora os tantos minutos semanais de treino [hehehe], e descansei bastante, dormi até cansar de dormir.
Eu não fui à festas, não desenhei, não arrumei meu quarto, não organizei minhas fotos...mas não fiz isso porque me sentia suficientemente ocupada para um período de férias, e adorei!
E agora, também percebi que eu já começava a sentir saudades de Londrina, e, mais que isso, de estudar! não, não de ir pra faculdade, de estudar mesmo. Eu me lembrei do porque eu vim parar nessa cidade, agora tão mais agradável, é um motivo fantástico, é um sonho!