25 de mai de 2009

É vida! (cap.I)

"é um misto de alegria, de tristeza, de leveza... é amor!
é uma mistura de paz, fantasia, de segurança... é sonho!
é uma bagunça de loucura, de sorrisos, de agito... é paixão!
é uma salada de amor, de sonho, de paixão... é vida!"

Versinhos que, nos meus arquivos, datam 10 de dezembro de 2008, mas que sei, foram escritos antes, na internet, pra alguém, nem sei quem, apenas pra ilustrar que eu estava feliz, e fazer alguma coisa meio poética, sem serem, necessariamente, verdade. Pertencem apenas ao Eu lírico e à Marcela, aquela mesma Marcela dos desenhos, mas que hoje também faz algum sentido pra Mayara.

Sobre felicidade, minha arvorezinha da felicidade morreu... é, eu tenho [tinha] uma pequena árvore, que, de acordo com o nome popular, pertence à felicidade, e a minha [minha e da felicidade] morreu, morreu. Foi secando pouco à pouco, e há pouco tempo, morreu. Talvez tenha acabado a felicidade nessa casa, e ela desistiu de viver, e suicidou apoptóticamente [advérbio derivado de apoptose] cada uma de suas folhinhas... mas justo esse ano, depois de sobreviver à três meses de férias solitárias para a pequenina planta, justo quando estar sozinha não é bem a palavra de ordem da felicidade que é minha, e não da árvore, desta vez. Ou, talvez, quem sabe, eu tenha roubado a felicidade da árvore, que apenas como árvore, sem sobrenome, dona e características, perdeu as forças, e não resistiu, culpa minha, não deixar felicidade pra pobre planta amiga.
(...)

5 comentários:

Alisson disse...

O tempo passa depressa,
pra quem não consegue acompanhar.
É como a flecha que atravessa,
já não consegue mais parar.

Breves fatos sobre o tempo!
Vcs não perdem por esperar.

Aqui o slogan é diferente:

"O tempo não está acabando, acabou de começar"

;*

Henrique Miné disse...

cara, a arvore da felicidade morrer é algo definitivamente sinistro...!

mais sinistro que o meu edredon ter vida, hehe.

Beeeeijos.

Carol disse...

Ficou até bonito :P

Ulisses disse...

heahea que bom que repartiu o texto :)

realmente heaheah a arvore da felicidade morrer é triste mesmo =/

Rafael disse...

Árvores são legais.
Prefiro as de plástico, que não morrem.