24 de fev de 2010

Amanhecer

É quando tudo faz sentido. Quando as coisas mudam de valor. As velhas preocupações são ofuscadas pela luz do novo sol; As alegrias fantásticas brilham ao reflexo da luz.
A luz ainda não ofusca e faz os olhos arderem, mas se deixa encarar.
A brisa leve tem cheiro, som e sabor de manhã.
Da manhã que pode ser duas.
A manhã depois da noite. A despedida.
Despida de forças a noite se entrega.
A manhã que começa o dia. O recomeço.
Depois do breve momento em que o dia ainda não faz sentido, ele começa.
Começa e acaba, mais uma vez.
Espera pelo próximo dia, que o meu começa agora. De noite.
Vestida de luz, à noite se entrega.
Quando afaga meus cabelos e acaricia meus pensamentos.
Quando me olha nos olhos e sinto sua retina puxar a minha, cada vez pra mais perto, numa atração explosiva que me mantém na inércia de querer só continuar te olhando.
Quando me pega pela mão e guia meus passos, à mercê do seu caminho, pelo simples prazer de andar com você.
Quando me pega no colo, abraça apertado e de repente parece que nada no mundo vai conseguir me alcançar.
Essas lágrimas pateticamente desesperadas que insistem em cair de vez em quando, suplicando que continuemos juntos, inundando e salgando o coração e o paladar de uma maneira tão estranha que só a doçura do seu beijo e do som da sua voz emocionada pode quebrar.
Diz que fica. Só até amanhã de manhã. Amanhã.

7 comentários:

Lara Beraldi disse...

Isso saiu de algum livroo, D. Mayaraa?rsss

Henrique Miné disse...

não saiu, mas poderia facilmente entrar em um =)

Mayara Buss disse...

não saiu, não, D. Larissaaaaa
foi só aquela vez =x



gradecida ^^

Lara Beraldi disse...

Já que é asssim.. "poderia facilmente entrar em um" =D

ana wants revenge disse...

Vai passar.
Conhecimento de causa May... ;)
Beijos

Ulisses disse...

seus textos sao sempre muito bons e legais =)
beijaoo

Mayara Buss disse...

-sinceramente, espero que isso não passe nunca.- Disse entre as lágrimas entrecortadas, já convencida da despedida e aproveitando aquele momento de falta, de saudade antes da hora, mesmo q doesse, apesar do reencontro tão certo e breve, aquele aperto também fazia bem. Era um bom sinal.
-Não vai passar. Nunca.- Ele disse e deu um sorriso apreciando a verdade daquilo.