6 de mai de 2010

Adeus. [Fragmentos]

Não quero que veja isso como um abandono, mas eu preciso ir. Encontrará os armários vazios, e desculpe pela carta em cima da mesa, mas foi a única maneira que encontrei... Pode encarar como covardia, porque é, eu realmente não suportaria falar olhando nos seus olhos. Talvez signifique que deveria desistir, mas é melhor. Só não quero que veja como desconsideração, muito pelo contrário. Eu apenas tenho q ir. O problema não é você. Nem eu. Eu apenas não posso ficar. Não, não pense que me desfaço dos laços da escova de dentes no armário porque quero sentir-me mais livre, essa liberdade solitária me amedronta e me esvazia. Mas quando apertar o tubo de pasta de dentes no meio e ‘cavocar’ o pote de margarina se tornam brigas está na hora de ir. Talvez eu não consiga qualquer tipo de relação duradoura e cotidiana sem estes espinhos, mas também não posso deixar que coisas tão bobas acabem com a nossa. A convivência nos irritou e tudo caminha para o trágico, prefiro ir agora e ter na mente sua expressão serena e amigável dormindo ao meu lado na ultima noite. Eu estou indo, prefiro mesmo abandonar a ver apodrecer em minhas mãos. Mesmo que isso deixe mais lacunas do que apenas as desavenças. Nos vemos aos finais de semana, daqueles em que o tempo para matar a saudade parece pequeno, e por isso tão bem aproveitado, sem tempo para prestar atenção no pote de margarina, nem, tampouco, de deixar a escova de dentes no banheiro. E já tenho que ir. Não vou substituí-lo, quando puder aceitar e celebrar a convivência, serás o primeiro apertador de pasta de dentes de quem me lembrarei.


Quem tentou adivinhar, errou.
Esse texto data do dia 02/04/2009, ainda do primeiro volume do Caderno Verde. Por enquanto vou coletar coisas que foram escritas antes e que eu julgue interessantes, pertinentes ao momento ou não, sobre acontecimentos específicos ou não. enfim, Fragmentos.


Quem sabe eu atualize mais vezes desse jeito

5 comentários:

VaneZa disse...

Taí, gostei da idéia!!! Eu não conheci o blog antigo, então vou gostar de ler as coisas antigas.

Beijos

Carol disse...

Bom também =)

Shisuii disse...

TExto bacana e tenso...

^^

Shisuii

Mayara Buss disse...

na verdade não são textos de um antigo blog, mas dos cadernos que inspiram o blog ^^

Ulisses disse...

acho tao bacana você ter tido um caderno verde que escrevia suas coisas, e que agora ele virou um blog... sempre achei bacana essas coisas =)